Marli Nabeiro - Goalball, Esporte Paralímpico em Bauru


#ParaTodoMundoVer: Foto de Marli Nabeiro


Marli Nabeiro é Técnica do time de Goalball de Bauru. Formada em Licenciatura em Educação Física pela Universidade de São Paulo (1982). Com Mestrado em Educação Física pela Universidade Estadual de Campinas (1993). Doutorado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano pela Universidade de São Paulo (1999). Pós Doutorado pela State University of New York, SUNY (2002). Representante da América do Sul da IFAPA (International Federation of Adapted Physical Activity) de 2009 a 2015. Presidente da Associação Brasileira de Atividade Motora Adaptada (SOBAMA), de maio de 2014 a maio de 2018. Atualmente, é professora assistente doutor voluntária da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Tem experiência na área de Educação Física, com ênfase em Educação Física Adaptada, atuando, principalmente, nos seguintes temas: educação física adaptada, educação física inclusiva, atividade física, qualidade de vida e deficiência visual, goalball e equoterapia.


Seção de entrevista – Bate-papo na REAB!

1) Qual o impacto do esporte na vida de uma pessoa com deficiência?

O impacto é muito grande. Um dos atletas que não participa mais do projeto, relatou que esta morando no Rio de Janeiro e anda com independência pela cidade graças ao goalball. Isso em razão de que quando o goalball começou em Bauru ele, que morava em Agudos (a mulher e filho ainda estão aqui e ele vem a cada 15 dias) precisou ter motivação e coragem para participar dos treinos e começar a andar de ônibus sozinho.


2) Qual a história do goalball em Bauru?

Tudo começou em uma atividade da Disciplina de “Tópicos de Educação Física Adaptada” do Curso de Educação Física da Unesp, sob minha responsabilidade no ano de 2012. Fizemos um Festival de esportes paralímpicos na Praça Paradesportiva de Bauru, que havia sido inaugurada. A Leila do Lar Escola Santa Luzia para Cegos levou um grupo de rapazes com deficiência visual no período da noite para participar das atividades, eles gostaram muito do goalball que não quiseram mais parar. Então em 2013 enviei a proposta de projeto de extensão da UNESP e o mesmo ocorre até hoje.


3) Qual é a estrutura oferecida para esse esporte adaptado hoje?

Não temos nenhuma estrutura, fazemos adaptações para desenvolver os treinos.

Na REAB: A Técnica Marli Nabeiro é responsável pela Palestra "Goalball: Esporte Paralímpico em Bauru"

52 visualizações

reabbauru@gmail.com © 2019 por LM&Co. 

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Ícone